Conecte-se conosco

Comportamento

Ser Feminista Incomoda

Publicado

em

  •  
  • 24
  •  
  •  
  •  
  •  

Não me lembro ao certo que dia me descobri feminista, a verdade é que demorei a me reconhecer assim, não por ter medo do sentido negativo que o termo traz, mas porque o feminismo incomoda.

Ser mulher em nossa sociedade não é fácil, ser uma mulher feminista é abrir os olhos para as diferenças, para as barreiras colocadas e os limites impostos.

As desigualdades entre homens e mulheres eram linhas invisíveis que sentíamos enquanto tentávamos caminhar, que limitavam nossos passos, delimitando nosso espaço no mundo, então tentamos romper com essa linha e vemos que elas se tornam verdadeiros muros concretos.

Ser mulher é escalar muros diariamente tentando alcançar nossos sonhos.

Ser feminista é lutar diariamente para derrubar esses muros e tornar nosso caminho livre desses obstáculos impostos.

Quando nos reconhecemos feministas, o mundo não é mais o mesmo e nem deve ser. Reconhecer os problemas não traz conforto, pelo contrário, estamos constantemente lutando, principalmente contra nós mesmas.

De repente, tudo aquilo que fomos e que nos ensinaram é questionado

O feminismo nos leva a desconstrução diária de pensamentos e visões, então você passa a se corrigir e a se reconhecer como mais um vetor de propagação do machismo tão enraizado em nossa sociedade.

O feminismo é sobre abrir os olhos para coisas que nos ensinaram ser normais e até mesmo naturais, é sobre ter uma visão questionadora sobre toda a educação que recebemos, sobre toda a cultura em que vivemos.

Me lembro de ler textos e pautas feministas e praticamente ficar em choque ao perceber o quão presente e nocivo era o machismo em nossa sociedade, o quanto ele refletia em mim, no meu comportamento, na minha forma de pensar e agir e isso me incomodou.

Me incomoda diariamente ter que me questionar

Abrir minha mente e me libertar de tudo o que me foi ensinado como certo, é difícil reconhecer que nós mesmas nos colocamos limitações, então o feminismo nos faz questionar constantemente os nossos princípios, valores e lutas. De repente, você não se sente confortável consigo mesma.

Ao contrário do que muitos podem pensar, o feminismo não mudou quem eu sou, mas mudou meu jeito de pensar e agir. Eu não precisei cortar os cabelos, odiar homens e nem deixar de me depilar para me tornar feminista, mas precisei me tornar mais consciente das minhas escolhas.

Hoje eu sou quem eu sou porque eu escolhi e não porque a sociedade ditou quem eu deveria ser, ser feminista foi uma escolha difícil, mas mais difícil seria reconhecer toda essa desigualdade e permanecer calada.


  •  
  • 24
  •  
  •  
  •  
  •  

A menina que se perde nas leituras e se encontra nos textos que escreve, que descobriu que escrita é processo e aprendizado. Trago um pouco do que li e vivi, deixo aquilo que aprendi nessas andanças.

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Criado por

Colunistas

Segue a Gente no Insta!

Top List